Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2011
Corre Caminhos

 

Nome: Corre Caminhos

Nomes regionais: Corre Caminhos

Família: Motachelidae

Espécie: Anthus bertheloti bertheloti

 

 

Distribuíção

O Corre Caminhos pode ser encontrado nos Arquipélagos da Madeira e das Canárias. No Arquipélago da Madeira pode ser encontrado na Madeira, nas Desertas,  em Porto Santo e Selvagens.
 

Alimentação

A dieta do Corre Caminhos é constituída essencialmente por insectos e pequenas bagas.

 

Reprodução

Informações Indefenidas.

 


tags:

publicado por AdminAnimaispt às 13:21
link do post | comentar | favorito

Gralha de Bico Vermelho

 

Nome: Gralha de Bico Vermelho

Nomes regionais: Gralha de Bico Vermelho

Família: Corvida

Espécie: Pyrrhocorax pyrrhocorax

 

 

Distribuição

A Gralha de Bico Vermelho pode ser encontrada na Ásia Central e na Europa, com  algumas  populações  em Marrocos,  na Algéria  e  na Etiópia. Na Europa não é comum encontrar grandes populações muito próximas sendo mais facil localizá-las em áreas montanhosas e costas ao longo do Norte do Mediterrâneo. Existem tambem algumas populações isoladas nas Ilhas Britânicas e na Bretanha Francesa. Em Portugal Continental podemos encontrar a Gralha na Costa Sudoeste, nas Serras de Aire e Candeeiros, no Douro Internacional, no Alvão e no Gerês

 

Alimentação

A dieta da Gralha é constituida principalmente por insectos, artrópodes, moluscos e outros invertebrados bem como bagas e sementes.

 

Reprodução

As Gralhas de Bico Vermelho vivem em bandos de 10 a 15 casais e constrem 5 a 7 ninhos. Constrem os ninhos em fendas de rochas, cavidades nas rochas marinhas. Os ninhos são construídos por ambas as aves e para tal utilizam paus e ervas secas. A postura é geralmente de 3 a 6 ovos. Ao fim de 17 a 18 dias nascem as crias. As jovens aves apos 38 dias abandonam os ninhos.

 


tags:

publicado por ermalemfotos às 13:14
editado por AdminAnimaispt em 20/06/2011 às 13:09
link do post | comentar | favorito

Toirão

 

Nome: Toirão

Nomes regionais: Furão

Família: Mustelidae

Espécie: Mustela putorius

 

 

Distribuição

O toirão ocorre no Norte de África, Marrocos e na Europa, desde a costa atlântica até aos Montes Urais e desde o Sul da Escandinávia aos mares Negro e Mediterrâneo, com excepção dos Balcãs. Em Espanha e Portugal apresenta uma distribuição generalizada embora descontínua.

 

Alimentação

É um predador generalista, mas a sua dieta é claramente carnívora, sendo quase insignificante o consumo de vegetais e de frutos. A essência do seu regime alimentar são os roedores e os lagomorfos (lebre e coelho), tendo como presas secundárias pequenas aves, anfíbios e peixes. Constitui reservas de alimento quando captura mais presas do que aquelas que necessita para consumo imediato.


 Reprodução

A época do acasalamento verificam-se entre Março e Abril, mas este período pode alterar consoante o clima e a latitude. Os machos são poligâmicos e cobrem todas as fêmeas que os aceitam. Ao contrário de muitos outros mustelídeos,. A gestação dura 41 a 42 dias e os partos ocorrem entre Abril e Junho. Podem nascer entre 1 e 12 crias, mas geralmente nascem entre 3 e 7. O desmame verifica-se no final do primeiro mês e tornam-se independentes aos 3 meses.

 



publicado por ermalemfotos às 12:49
editado por AdminAnimaispt em 20/06/2011 às 13:07
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2011
Lobo Ibérico

 

Nome: Lobo Ibérico

Nomes regionais: Lobo

Família: Canidae

Espécie: Canis lupus

 

 

Distribuição

O Lobo Ibérico como o próprio nome diz pode ser encontrado na Peninsula Ibérico, Portugal e Espanha. A distribuição em Portugal reflecte em grande medida as áreas mais montanhosas, porque apresentam menores densidades populacionais e uma utilização agrícola menos intensiva. Ocorre em florestas e matos temperados, pastagens naturais e artificiais, terrenos agrícolas e plantações.

 

Alimentação

Sua alimentação é muito variada, dependendo da existência ou não de presas selvagens e de vários tipos de pastoreio em cada região. A vida em alcateia permite ao lobo caçar animais bastante maiores que ele próprio. As suas principais presas são o javali, o corço e o veado, e as presas domésticas mais comuns são a ovelha, a cabra, a galinha, o cavalo e a vaca. Ocasionalmente também mata e come cães e aproveita cadáveres que encontra, isto é, sempre que pode é necrófago.

 

Reprodução

A época do acasalamento abrange o final do Inverno e princípio da Primavera. Após um período de gestação de 2 meses nascem entre 3 e 8 crias, cegas e indefesas. As crias e a mãe permanecem numa área de criação e são alimentadas com comida trazida pelo resto da alcateia. Por volta de Outubro as crias abandonam a área de criação e passam a acompanhar a alcateia nas suas deslocações. Os jovens lobos alcançam a maturidade sexual aos 2 anos de idade. Aos 10 anos já são considerados velhos, mas em cativeiro chegam a viver 17 anos.




publicado por ermalemfotos às 13:22
editado por AdminAnimaispt em 20/06/2011 às 13:07
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Cabra Montês

 

Nome: Cabra Montesa

Nomes regionais: Cabra selvagem

Família: Bovidae

Espécie: Capra pyrenaica

 

 

Distribuição

A Cabra Montês encontra-se em Portugal e Espanha, a cabra em Portugal já esteve extinta mas em 1997 foi feita uma reintrodução pela parte da Espanha, e agora podem ser encontradas no Parque Peneda Gerês e na Serra Amarela.

 

Alimentação

A dieta da Cabra Montês é constituída por pastagens naturais e artificiais.


Reprodução

Os animais observados em Portugal pertencem a uma população transfronteiriça de cabra-montês, que em território nacional não ultrapassa os 50 indivíduos. Identificam-se duas subpopulações: a da Serra do Gerês, constituída por dois núcleos, e a da Serra Amarela. O aumento do número de indivíduos e a presença de crias confirmam a reprodução na Natureza dos exemplares reintroduzidos.




publicado por ermalemfotos às 12:47
editado por AdminAnimaispt em 20/06/2011 às 13:05
link do post | comentar | favorito

Salamandra Lusitânica


Nome: Salamandra Lusitânica

Nomes regionais: Saramela, Salamandra

Família: Salamandridae

Espécie: Chioglossa lusitanica

 

 

Distribuição

Espécie endémica da Península Ibérica, com distribuição restrita à região do Noroeste. Em Portugal ocorre em todo o Noroeste, apresentando como limite sul o rio Tejo. A distribuição da espécie em Portugal corresponde a cerca de 50% da sua distribuição global.

 

Alimentação

A alimentação dos adultos é constituída por insectos, aracnídeos e moluscos de pequenas dimensões. As larvas alimentam-se essencialmente de pequenos insectos aquáticos, moluscos e crustáceos.

 

Reprodução

A idade de maturação sexual varia entre sexos, sendo 3 aos 4 anos nos machos e 4 aos 5 anos nas fêmeas. A época de reprodução apresenta variações geográficas, ocorrendo em Portugal entre Maio e Novembro. O acasalamento ocorre em terra ou em águas pouco profundas. A fêmea deposita os ovos em locais húmidos e protegidos, em pequenas concavidades naturais nas margens dos cursos de água, debaixo de pedras ligeiramente submersas ou nas paredes de minas localizadas próximas das linhas de água.



tags:

publicado por ermalemfotos às 12:42
editado por AdminAnimaispt em 20/06/2011 às 13:05
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011
Lince Ibérico


Nome: Lince Ibérico

Nomes regionais: Lince Ibérico, Cerval, Lobo Cerval, Gato Cravo, Gato Lince

Família: Felidae

Espécie: Lynx pardinus

 

 

Distribuíção

O Lince Ibérico como o próprio nome diz é encontrado na Península Ibérica em Portugal e na Espanha. Em Portugal a espécie já esteve extinta mas graças a uma transferência da parte de Espanha para Portugal, em Portugal existem linces no Algarve.

 

Alimentação

A dieta do Lince Ibérico contirtui-se maioritariamente por coelhos europeus e por vezes também come veados, patos, peixes, raposas, cobras e repteis quando o coelho escasseia.

 

Reprodução

A época de procriação do Lince Ibérico é de Janeiro a Fevereiro e as crias nascem em Março ou Abril. As crias ficam com a mãe até ao próximo Inverno, tempo suficiente para aprender as regras da sobrevivência caso isso não aconteça ela acabará por morrer, mas mesmo tendo que abandona-la permanecem dentro do território da mãe por volta de 20 meses e depois dispersam numa distância de 30km. Os irmão quando machos muitas vezes para melhor se puderem defender e caçar a ter mais oportunidades para dar descendência.

 



publicado por AdminAnimaispt às 12:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 10 de Janeiro de 2011
Milhafre Real


Nome: Milhafre

Nomes regionais: Milhano, Bilhano, Milhafre Rabo de Bacalhau,

Família: Accipitridae.

Espécie: Buteo buteo

 

 

Distribuição

O Milhafre Real pode ser encontrado na Europa incluindo Portugal, Espanha, França, Alemanha, Áustria, Bélgica, Bielorússia, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, França, Holanda, Hungria, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Moldávia, Polónia, Reino Unido, República Checa, Rússia, Suécia, Suíça e Ucrânia. Costuma ser encontrado em regiões montanhosas e planícies, florestas, com grandes árvores, perto de lagos e áreas descampadas, e campos de cultivo.

 

Alimentação

O Milhafre Real tem uma excelente visão permitindo-lhe, assim, detectar de imediato qualquer presa ou até uma carcaça abandonada. Possui uma dieta muito variada desde vertebrados a invertebrados, como roedores, lagartos, batráquios e peixes.

 

Reprodução

O Milhafre Real constrói o seu ninho, geralmente, em árvores altas ou em saliências rochosas. Chegando a época de reprodução, põe 3 a 4 ovos, que são eclodidos em 40 dias. Depois de um período de 40 dias as jovens aves estão prontas a abandonar o ninho.


tags:

publicado por AdminAnimaispt às 13:23
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2011
Cachalote

 


Nome: Cachalote

Nomes regionais: Cachalote

Família: Physeteridae

Espécie: Physeter catadon

 

 

Distribuição

O Cachalote pode ser encontrado nos 5 oceanos, contudo ele gosta das águas menos frias, profundas e límpidas onde é mais fácil encontrá-lo. Em Portugal e encontra-se nas ilhas dos Açores.

 

Alimentação

O Cachalote tem incluído na sua dieta lulas, polvos, chocos e peixes.

 

Reprodução

O Cachalote possui uma gestação de 540 dias, no fim dos quais nasce uma cria.



publicado por AdminAnimaispt às 13:34
link do post | comentar | favorito

Cegonha Preta



Nome: Cegonha Preta

Nomes regionais: Ciconia Nigra

Família: Ciconiidae

Espécie: Ciconia nigro

 

 

Distribuição

A Cegonha Preta pode ser encontrada na Europa, incluindo a Península Ibérica, na Ásia e na África. A Cegonha Preta é encontrada na zona do Douro e interior de Portugal. A Cegonha escolhe as florestas mais densas, imediações de rios e pântanos para viver.

 

Alimentação

A Cegonha Preta tem uma dieta constituída maioritariamente por peixes, anfíbios e insectos.

 

Reprodução

A Cegonha Preta constrói o ninho em árvores ou em escarpas na linha de água ou de serra para mais facilmente estar escondido. Na época de reprodução costuma por geralmente 2 a 5  ovos dependendo da escassez do alimento. O período de incubação é de aproximadamente 35 dias e 28 dias depois as crias estão prontas a abandonar o ninho.


tags:

publicado por AdminAnimaispt às 10:21
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

Cágado de carapaça estria...

Arminho

Garça Real

Ganso Bravo

Leirão

Petinha Ribeirinha

Marta

Rato de Cabrera

Pato real

Melro de Peito Branco

Víbora de Seoane

Picanço de Dorso Ruivo

Escrevedeira Amarela

Baleia Azul

Gato Bravo

Rouxinol dos Caniços

Cucu Rabilongo

Águia Imperial

Tritão Palmado

Coelho Bravo

Truta Marisca

Tartaruga Comum

Corre Caminhos

Gralha de Bico Vermelho

Toirão

Lobo Ibérico

Cabra Montês

Salamandra Lusitânica

Lince Ibérico

Milhafre Real

arquivos

Junho 2011

Maio 2011

Março 2011

Janeiro 2011

tags

anfíbio

anfibios

aves

mamíferos

peixes

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds